O que é que eu vou fazer com essa tal liberdade?

Durante os quatro anos da faculdade todo universitário não vê a hora da graduação. Mesmo sabendo que nos dias de hoje é preciso sempre se renovar e, por isso, os estudos nunca acabam, nós sonhamos com o fim da vida escolar, aquele momento em que as notas não serão mais importantes e a pressão em ser alguém no mundo, se Deus quiser, não irá mais existir.

E o que parecia ser uma eternidade, de repente, chega ao fim. Quinze anos de estudos – no meu caso dezenove, porque com mãe solteira tive que ir para escola no alto dos meus dois anos de idade, e isso tudo é assunto para outro post.

Acontece que o fatídico ano do TCC chegou e passou, rápido demais! E sabe aquela história de que depois da faculdade a gente sente falta? Sempre duvidei disso, mas o fato se tornou realidade antes mesmo do que eu esperava.

Ver o fim de janeiro chegar e não ter que comprar material escolar novinho e cheiroso ou precisar trocar uma agenda – sempre tão útil durante a faculdade – por falta de compromisso para escrever nela, foram coisas realmente estranhas.

Durante alguns dias cheguei a ficar meio paranóica com a falta de compromissos. Mas isso acabou quando em menos de um mês consegui ler pelo menos três livros. Nesses quatro anos de faculdade tive ótimos livros obrigatórios, mas o adjetivo “obrigatório” tirava todo o encanto que uma leitura poderia ter. Por isso que, nesse período de conhecimento da liberdade, percebi que pela primeira vez leio sem pressão, me deixo saborear cada palavra e posso até me deixar levar pelos bestsellers!!

Pretendo voltar a estudar só ano que vem e não sei se essa empolgação irá durar até lá. No entanto, já descobri que tenho tempo suficiente para me redescobrir, inclusive nem me lembro como é que se faz isso. Mas não tem problema, minha agenda esta vazia para novas maneiras de aprendizado. Ops, mas que agenda? Troquei ela por mais um livro!

20130123-225148.jpg

Anúncios

One thought on “O que é que eu vou fazer com essa tal liberdade?

  1. Faé diz:

    Muito bom post, Jé. Só não sei como já está sentindo falta… eu demorei. Apesar de ter voltado a estudar… encarar mais 4 anos, não senti nenhum desejo maluco, viu? rs Estava até acostumando à vida tranquila, poder ler mais livros, assistir a um filme no meio da semana, uma série ou jogar videogame. Mas essa frase transitória é bem estranha mesmo. Depois de tantos anos de estudos a gente para e pensa: e agora?
    PS: ainda estou lendo o livro que me emprestou. Agora minhas atenções estão exclusivas para ele. Logo termino rs. Beijos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s