O fim de uma geração

 

Apesar de Harry Potter e a Pedra Filosofal ter sido lançado em 1997, o livro só chegou aqui no Brasil pela Rocco em 2000. Naquele ano eu tinha 11 anos, exatamente a mesma idade que Harry, Rony  e Hermione. Na escola onde eu estudava havia uma quase-biblioteca (assunto para outro post) e foi nessa quase-biblioteca que consegui ler quase todos os livros da saga.

No ano seguinte, tudo o que estava apenas na minha imaginação foi materializado na tela do cinema. É tão engraçado como a cada livro nos pegamos criando feições para os personagens e lugares. Lógico, que também me decepcionei com alguns filmes. Em especial com a Ordem da Fênix.

O quinto livro é o meu predileto! Mais de setecentas páginas foram devoradas em dois dias – o que me rendeu uma bela dor de cabeça por pelo menos uma semana. Sirius Black representou para Harry alguém que pertencesse realmente a sua família. Sirius era como o pai, que ele não conheceu! Talvez por isso eu tenha me apegado tanto a ele também, eu, aos 15 anos, sentia falta de um pai.

Ao contrário de muitos, não me abalei com a morte de Dumbledore. Não sei explicar! Talvez a morte de Sirius no livro anterior tenha me blindado de sentir.

No sétimo livro – o único que comprei -, Harry se prepara para o último ano em Hogwarts, também meu último ano do colégio. Personagens terciários – como Neville – se destacam. Acredito que porque no nosso último ano de colégio passamos a enxergar aquele colega meio tímido e, olha só, até dele você sentirá saudades. O fim do colégio – de uma fase – é realmente muito intenso.

Ontem fui assistir o último filme, chorei logo no início – era óbvio que eu faria isso. Harry precisava de um conselho de Dumbledore, mas aos 17 anos precisamos caminhar sozinhos. Tomar nossas próprias decisões é algo que até hoje – aos 20 anos – sinto medo! Ter que decidir sempre pelo sim ou pelo não, me cansa. O erro me desespera. Mas, ao menos temos o amor e por ele vale a pena ser adulto. Só por ele!

Anúncios

5 thoughts on “O fim de uma geração

  1. thamy diz:

    Quase 5 anos? se você não tivesse apenas 20 anos, eu já diria que é hora de casar! Ainda temos longos caminhos pela frente!

    Sim, crescemos lendo/vendo HP, e eu sinto que eu vou sentir falta também, eu cresci lendo a serie do diario da princesa, comecei a ler com a mesma idade da Mia, e o livro terminou quando ambas tinhamos a mesma idade e estavamos passando por quase as mesmas coisas. Foi bem doloroso, mas eu sobrevivi.

    Você dança, faz balé? estou pensando em começar! me conte mais sobre isso!

  2. Vanessa diz:

    Nunca li nenhum livro de HP. Vi apenas alguns filmes….To me sentindo sem adolescência diante dessa comoção pelo último filme haha Mas sei que essa série marcou a vida de muita gente e que esse é um momento especial.

  3. Julianna diz:

    eu faço parte da galerinha que tem a mesma idade dos 3 (hihihi) e sinto que isso foi um exta pra viciar na série…
    Ai, vou te dizer que o Sirius morrer foi meio ‘pancada quando vc nao ta esperando’… tb fiquei meio triste… mas nada se compara ao Snape.
    Juro que sempre o amei, mesmo quando todos achavam que ele era mau e etc, e eu me peguei chorando convulsivamente quando ele veio ao fim (tanto no livro quanto no filme).
    um grande beijo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s